TRF-3 instala nova vara no juizado especial federal de São Paulo

13/12/2010

O presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, desembargador federal Roberto Haddad, a coordenadora dos Juizados Especiais Federais da Terceira Região, desembargadora federal Therezinha Cazerta, e o diretor do Foro da Seção Judiciária do Estado de São Paulo, juiz federal Carlos Loverra, inauguram no próximo dia 15 de dezembro a 13ª Vara Gabinete do Juizado Especial Federal Cível, no município de São Paulo.

A nova vara terá competência para julgar matéria previdenciária, tributária, de servidor público e outras ações cujo valor não ultrapasse 60 salários mínimos.

Além do município de São Paulo, sua jurisdição abrange as cidades de Aparecida, Arapeí, Areias, Atibaia, Bananal, Bragança Paulista, Caçapava, CachoeiraPaulista, Campos do Jordão, Canas, Cotia, Cruzeiro, Cunha, Embu, Embu-guaçu, Guaratinguetá, Guarulhos, Itapecerica da Serra, Jambeiro, Juquitiba, Lagoinha, Lavrinhas, Lorena, Mairiporã, Pindamonhangaba, Piquete, Potim, Queluz ,Roseira, Santo Antônio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, São Lourenço da Serra, São José do Barreiro, Silveiras, Taboão da Serra,Taubaté,Tremembé,Vargem Grande Paulista.

A solenidade acontece às 17 horas, na Avenida Paulista, nº 1345, em São Paulo.

Fonte: Tribunal Regional Federal da 3ª Região



Mais Notícias em AASP



  • Operação na Vila Kennedy apreende três toneladas de lixo eleitoral

    Regional Eleitoral recolheram três toneladas de placas irregulares na comunidade de Vila Kennedy, Zona Oeste. Iniciada às 10h desta segunda-feira (1º), a operação contou com dois caminhões da Comlurb e atendeu a uma denúncia de abusos na colocação de placas

  • Aviso de Pauta – Secretaria de Esporte

    as cidades e divulgar as boas práticas esportivas.   O Cidades do Esporte foi a cada cidade-sede da Copa, mobilizando a comunidade esportiva e os dirigentes públicos. A proposta do programa é apoiar a integração do esporte com outras pastas

  • Liberadas três candidaturas, mas Feijó continua impedido

    federal Paulo Feijó (PR) tentou reverter o indeferimento da candidatura à reeleição, mas o recurso foi rejeitado. A candidatura foi negada por improbidade administrativa, pela suposta ligação dele ao esquema de venda de ambulâncias conhecido por "escândalo dos sanguessugas". Feijó

Comentários estão encerrados.

Previous post:

Next post: