TJRJ presta homenagem póstuma à juíza Eduarda Campos

11/03/2014

A Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Desembargadora Leila Mariano, manifestou voto de pesar de todo o Tribunal pelo falecimento precoce da Juíza Eduarda Monteiro de Castro Souza Campos nesta segunda-feira, dia 10 de março. Na ocasião, a presidente sugeriu ainda que a magistrada seja homenageada com a atribuição de seu nome ao Centro de Solução Não Adversarial de Conflitos, que será inaugurado, em breve, na Lâmina V do Complexo Judiciário. A proposta foi aprovada, por unanimidade, pelo Órgão Especial. Aprovada no XXV Concurso para Ingresso na Magistratura de Carreira, a Juíza Eduarda Campos foi nomeada para o cargo de juiz substituto em 1996, tendo sido promovida, no ano seguinte, ao cargo de juiz de Direito de Entrância do Interior/Comum, e, em 2002, ao cargo de juiz de Direito de Entrância Especial. Desde 2005, a magistrada era a titular do III Juizado Especial Cível da Capital. (M.B./W.L)



Mais Notícias em TJ-RJ



  • 'Dia do Sim' do TJ do Rio converte 2 mil uniões estáveis em casamento

    A próxima etapa do projeto será a realização da cerimônia oficial de casamento no dia 30 de novembro, no ginásio do Maracanãzinho, na Zona Norte do Rio. Na ocasião, os casais receberão as certidões de casamento expedidas, gratuitamente, pelo

  • Museu da Justiça reabre laboratório de conservação de documentos

    o dever constitucional de preservar o patrimônio cultural, bem como torná-lo acessível à sociedade, e o Museu da Justiça, enquanto unidade responsável pela memória do Poder Judiciário, procura contribuir no que diz respeito à preservação dos documentos, objetos e imagens

  • Órgão Especial aprova texto sobre composição salarial de servidores

    Mensagem nº 06/2014, que trata do encaminhamento, à Assembleia Legislativa do Estado (Alerj), do projeto de lei que dispõe sobre a composição das perdas salariais dos servidores. De acordo com o texto, a revisão proposta, de 10%, irá elevar

  • TJ implanta serviço que permite acesso remoto a sistemas corporativos

    o Serviço de Aplicações Remotas (SAR), uma tecnologia que permitirá o acesso remoto aos sistemas corporativos - DCP, eJUD e eVEP (SCP). A iniciativa facilitará o trabalho de magistrados, que poderão realizar qualquer lançamento ou movimentação nos processos sem necessariamente

  • TJ aprova resolução que regulamenta novo concurso público

    serão compostos pelas seguintes etapas: prova objetiva de conhecimentos teóricos, de natureza eliminatória e classificatória; prova discursiva, de natureza classificatória ou eliminatória; comprovação de sanidade física e mental, de natureza eliminatória e comprovação dos requisitos à investidura no cargo, de

Comentários estão encerrados.

Previous post:

Next post: