TJPB retifica informações e entrega novos comprovantes de renda para o IRPF

03/04/2012

Visando assegurar aos contribuintes do Imposto de Renda Pessoa Física a faculdade que lhes assegura o art. 2º, c/c o art. 13-A da Instrução Normativa RFB nº 1.127, de 07 de fevereiro de 2011, o Tribunal de Justiça da Paraíba informa em seu site (clique aqui) a todos que receberam precatórios ou valores preferenciais de precatórios durante o exercício de 2011, que a Diretoria de Economia e Finanças, através da Gerência de Finanças e Contabilidade, com sede no 5º andar do Anexo Administrativo Desembargador Arquimedes Souto Maior, estará recebendo, impreterivelmente até o próximo dia 13 de abril de 2012, a declaração a que se refere o anexo II da referida Instrução Normativa (disponível no site do Tribunal), para fins de retificação da Declaração de Imposto de Renda na Fonte – DIRF lá inserindo tais valores como Rendimentos Recebidos Acumuladamente – RRA.

A Associação dos Magistrados da Paraíba já havia feito requerimento ao Tribunal, chamando atenção para o problema (ofício protocolo nº 310.573-3, de 07 de março de 2012). A Entidade alertou que no “Comprovante de Rendimentos Pagos e de Imposto sobre a Renda Retido na Fonte” fornecido anteriormente pelo TJPB aos magistrados inativos, bem como as pensionistas e aos magistrados ativos maiores de 60 (sessenta) anos e/ou enquadrados em determinadas situações (portadores de doença grave, etc.), constou, equivocadamente, em seu item 3 – denominado Rendimentos Tributáveis, Deduções e Imposto sobre a Renda Retido na Fonte – a parcela especial paga a título de crédito preferencial (prevista no § 2º do art.100 da CF/88 com a redação dada pela EC 62/2009) consistente no adiantamento de até R$ 16.350,00 (dezesseis mil trezentos e cinqüenta reais) relativos aos precatórios preferenciais de que são credores no interregno compreendido entre julho de 1998 e fevereiro de 2002.

A AMPB explicou que os precatórios e consequentemente sua parcela referente ao crédito preferencial, dizem respeito a quantias pretéritas que deveriam ter sido recebidas de forma fracionada no passado, mas que serão pagas, agora, de forma acumulada, estando, por isso, sujeitas a tributação diferenciada, se enquadrando no conceito de rendimentos recebidos acumuladamente – RRA, conforme estabelece o art.2º, II da Instrução Normativa nº 1.127/2011 com as alterações feitas pela instrução nº 1.145/2011.

Frente ao exposto, requereu-se ao Diretor de Economia e Finanças do Tribunal, Marcio Vilar de Carvalho, que procedesse, em caráter de urgência, as retificações requeridas, fornecendo-se novos comprovantes aos aludidos magistrados – como agora está fazendo o Tribunal.

*Com informações do TJPB



Mais Notícias em AMPB



  • Governo quer área para construção de presídio em Planaltina de Goiás

    em Planaltina de Goiás, para construção de uma Unidade Penal com capacidade de 388 vagas. O objetivo é atender às necessidades da região, estando diretamente ligada ao Programa Nacional de Apoio ao Sistema Prisional do Departamento Penitenciário Nacional do Ministério

  • Presos do regime semiaberto reforçam mutirão de limpeza do Lago Paranoá

    (Funap) levou 80 reeducandos do regime semiaberto para ajudar na operação de limpeza na quarta edição da Semana Lago Limpo.   A atividade com os presos da Funap acontece até sexta-feira (19). Porém, no sábado (20), mais 150 mergulhadores de

  • Saúde oferece serviço de internação em casa

    com os familiares para que se decida pela internação domiciliar.   Apesar de ser essa a principal via para a participação no projeto, qualquer pessoa pode solicitar em um Núcleo Regional de Atenção Domiciliar (NRAD) a hospitalização em casa, levando

Comentários estão encerrados.

Previous post:

Next post: