Presidente do TJ reúne juízes no Fórum de Mangabeira e busca meios para reduzir volume de processos

28/02/2011

O grande volume de processos nas varas judiciais, a falta de servidores e de assessores para os juízes tem sido um dos principais problemas que o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Abraham Lincoln da Cunha Ramos, tem encontrado ao fazer uma avaliação das primeiras reuniões que manteve até agora com os diretores e juízes dos Fóruns judiciais. Ele fez essa constatação na manhã desta sexta-feira(25 fevereiro), quando participou de mais uma reunião com os magistrados do Fórum Regional “Desembargador Flóscolo da Nóbrega, em Mangabeira.

O diretor do Fórum, juiz Manoel Gonçalves Dantas de Abrantes, fez um relato ao presidente da situação. Observou que tramitam nas três varas daquele fórum cerca de 14 mil processos. A unidade atende a 230 mil habitantes de 19 bairros adjacentes. O desembargador disse que, quando foi corregedor-geral de Justiça apurou as necessidades daquele fórum e conhece de perto os problemas vivenciados pelos juizes. Avaliou que o número de processos está aquém da capacidade normal de trabalho dos magistrados.

O presidente do Tribunal explicou que há dificuldades do Poder Judiciário, no que se refere a recursos, mas assegurou aos juízes que vai estudar o problema e dentro das possibilidades, analisará a contratação de mais assessores de juízes, uma vez que a nova Loje estabelece a criação de mais cargos de assessores. Não descartou a convocação de servidores (analistas e técnicos judiciários), para suprir as necessidades dessas varas, lembrando ainda os avanços que serão computados no processo de virtualização para dar maior celeridade processual.

“Nós vamos ter que estudar qual será a melhor solução, tudo vai depender da competência das varas. Há unidades onde o juiz entende que é necessário “assessor”, outras, “servidores”. Vamos analisar caso a caso para poder buscarmos uma decisão”.

O diretor do Fórum, por sua vez, fez várias reivindicações, entre elas a instalação das varas estabelecidas na Loje e, também, a transferência do Juizado Especial do Fórum do Geisel para o Fórum Regional de Mangabeira que, a partir do dia 04 de março, será transformado em 2º Juizado Especial Misto de Mangabeira, além de outras, de ordem de segurança da unidade, como a instalação de cerca elétrica e monitoramento eletrônico.

Participaram da reunião, além do diretor do fórum, os juízes José Edvaldo Albuquerque de Lima, Sílvio José da Silva, Leila Cristiani Correia, a Gerente de Apoio Operacional, Valquíria Uchôa, a Gerente de Engenharia, Vânia Paiva Martins, além do juiz-auxiliar da presidência, José Ferreira Ramos Júnior.

FONTE: Ascom do TJPB



Mais Notícias em AMPB



  • Magistrados participam da VIII Jornada de Trabalhos da Lei Maria da Penha

    7 e 8 de agosto, em Brasília/DF, a oitava edição da Jornada de Trabalhos da Lei Maria da Penha. O encontro destina-se a magistrados e servidores que atuam na área de violência doméstica contra a mulher. Os magistrados José Olindo

  • CNJ e TJPA fazem mutirão carcerário

    institucional que ocorre regularmente em todo o território brasileiro. “Não é motivado por denúncia e não estamos fazendo correição ou investigando o trabalho dos tribunais de Justiça. Trata-se de uma parceria com o Tribunal, Ministério Público, Defensoria Pública e Susipe

  • Justiça Itinerante atende à população no bairro Pedra Mole

    Divórcio Consensual; -Suprimento de Nascimento; -Suprimento de Óbito; -Homologação de Acordo de Alimentos; -Retificação de registro Civil de Nascimento e Óbito; -Reconhecimento de União Estável; - Outras Ações de natureza consensual;   Ações Extrajudiciais: -Coleta de material genético, via DNA,

  • Saúde mental é tema de mostra de vídeos

    comunidade médica, pacientes, familiares e à população em geral, o projeto Saúde Mental em Tela, como foi batizado, terá sua primeira sessão nesta sexta-feira (1º).   "Essa é uma ação importante para promover a reflexão a cerca da saúde mental.

Comentários estão encerrados.

Previous post:

Next post: