Plantão no TRE-RJ no recesso judiciário

23/12/2013

19/12/2013 – 17:02

Plantão no TRE-RJ no recesso judiciário De 20 de dezembro de 2013 a 6 de janeiro de 2014, as zonas eleitorais e as unidades administrativas da sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) funcionarão em regime de plantão, das 13h às 18h. Os prazos que se iniciem ou terminem nesse período ficam automaticamente prorrogados para o primeiro dia útil subsequente, 7 de janeiro de 2014. Nos dias 23, 24, 30 e 31 de dezembro de 2013 não haverá expediente nas zonas eleitorais. As unidades administrativas da sede não funcionarão nos dias 24 e 31 de dezembro de 2013.



Mais Notícias em TRE-RJ



  • Eleições 2014: divulgação da lista de filiados sai na próxima semana

    ser reenviada em julho, em caso de decisão judicial reconhecendo que o eleitor está filiado.Nas listas enviadas, via internet até o dia 14, constam informações necessárias ao exame dos registros de candidaturas, como data de filiação dos candidatos um ano

  • TRE-RJ determina retirada de conteúdo do Facebook de Garotinho

    que "menciona sua pré-candidatura e faz autopromoção". Em caso de descumprimento da decisão, será cobrada multa diária de R$ 5 mil. Ainda falta julgar o mérito da ação (quando o juiz examina os fatos com mais profundidade), o que pode

  • Presidente do TRE-RJ proíbe venda de prédio do tribunal no Porto Maravilha

    do Estado do Rio de Janeiro ressaltou a "insensatez" de uma negociação, com possibilidade de prejuízo ao Erário. Em dezembro de 2013, o TRE-RJ aprovou por unanimidade a suspensão da obra do novo edifício-sede na Cidade Nova, determinando processo administrativo

  • TRE-RJ suspende a obra do prédio da nova sede

    Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro aprovou, por unanimidade, a suspensão da obra do prédio do novo edifício-sede, na Cidade Nova. A Corte também determinou a instauração de processo administrativo para apurar diversas irregularidades no processo licitatório e no

  • Plenário anula contrato de construção da nova sede

    de cópias do documento aprovado, para apuração de possíveis irregularidades, e também providências técnicas e jurídicas para a devolução do terreno à Prefeitura, que assumiria a a preservação do hospital São Francisco de Assis, tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional e

Comentários estão encerrados.

Previous post:

Next post: