Novos cursos do Paula Souza em Junqueirópolis e Ibirarema

30/03/2011

Com apoio de Mauro Bragato (PSDB) os municípios de Junqueirópolis e Ibirarema conquistaram novos cursos técnicos do Centro Paula Souza. Com duração de 18 meses, cada curso oferece 40 vagas gratuitas direcionadas para jovens e adultos. “São cursos de ótima qualidade e voltados para áreas em que há procura por profissionais no mercado”, afirma Bragato.
O deputado agendou audiência e acompanhou no Centro Paula Souza o prefeito de Junqueirópolis, Osmar Pinatto, e o presidente da Câmara de Ibirarema, Thiago Briganó, que receberam a confirmação dos cursos.
Em Junqueirópolis, o convênio é para os cursos técnicos de administração e segurança do trabalho. Segundo o prefeito, no município já funcionam dois cursos do Paula Souza, técnicos em açúcar e álcool e Informática.
Para Ibirarema, segundo o presidente da Câmara, o Centro Paula Souza ofereceu duas opções para implantação de um curso: técnico em informática ou administração. “Com o apoio do deputado, fomos contemplados com 40 novas vagas”, informa Briganó, explicando que a Secretaria da Educação do município irá definir qual curso irá funcionar no local conforme critérios de procura e a necessidade do mercado. A classe descentralizada em Ibirarema estará vinculada à Etec de Ourinhos.

mbragato@al.sp.gov.br



Mais Notícias em AL-SP



  • TJAM adere ao Novembro Azul

    a 6% do total de óbitos por este grupo. DIVISÃO DE IMPRENSA E DIVULGAÇÃO DO TJAM Telefones | TJAM: (092) 2129-6771 / 6831 Telefones |Corregedoria: (092) 2129-6672 Telefones | Fórum Henoch Reis: (092) 3303-5209 / 5210Twitter.soc_no a{color:#d6d6d6;

  • Zonas eleitorais não terão expediente nesta sexta-feira (31)

    do Estado nesta sexta-feira (31). No sítio eletrônico do tribunal (www.tre-rj.jus.br), o eleitor poderá obter alguns serviços cartorários, como a emissão da certidão de crimes eleitorais. A sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro funcionará em regime de

  • ADI questiona julgamento de parlamentares pelas Turmas do STF

    sempre dispensou o mesmo tratamento”, diz o pedido. A ação pede a suspensão do artigo 5º, inciso I, do Regimento Interno do STF, segundo a redação dada pela Emenda Regimental 49/2014. No mérito, pede a declaração de inconstitucionalidade com efeitos

Comentários estão encerrados.

Previous post:

Next post: