Governo do Estado apresenta proposta de reajuste salarial para o magistério

29/01/2014

Governo do Estado apresenta proposta de reajuste salarial para o magistérioDetalhesPublicado em Quarta, 29 de Janeiro de 2014, 16:53

O governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação, apresentou nesta quarta, 29, as propostas de reajuste salarial para o magistério neste ano de 2014. A medida beneficia os 60 mil professores da rede, entre ativos, inativos e ACTs (contratados em caráter temporário). O impacto projetado é de R$ 130 milhões ao longo de 2014.
Para os professores que recebiam abaixo do piso de 2014 (R$ 1.697,32), a atualização do valor já ocorreu automaticamente na folha de janeiro. O reajuste do piso em 8,32%, passando de R$ 1.567,00 para R$ 1.697,32, foi determinado pelo Ministério da Educação e divulgado em dezembro.

Para os professores que já recebiam acima do piso 2013 (R$ 1.567,00), a proposta do governo do Estado aponta um reajuste de 8,5% de forma parcelada ao longo de 2014 (descontado o que for concedido automaticamente em janeiro).

A proposta foi avaliada pela equipe técnica do governo e apresentada ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte-SC) nesta quarta. Após a reunião, foi definido o parcelamento do reajuste da seguinte forma: 2% em janeiro, 2% em julho e 4,5% em dezembro.

A proposta precisa ser aprovada pela Assembleia Legislativa. O governador Raimundo Colombo deve encaminhar o material na próxima semana para os deputados. O secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, ressalta a evolução dos salários do magistério catarinense nos últimos anos. O piso da categoria no Estado, sem incluir regência, abonos e vale alimentação, passou de R$ 609,46 em 2010 para R$ 1.697,32 em 2014, um aumento de 178%. No mesmo período, o salário mínimo brasileiro aumentou 45% e a inflação subiu 26%.

Em 2012, os reajustes concedidos para o magistério catarinense variaram entre 8% e 22%, sendo 22% para quem recebia o piso. E, em 2013, ficaram entre 8% e 15%, sendo 8% para quem ganhava o piso.

Evolução
Salários para jornadas de 40 horas semanais

Piso do magistério catarinense (sem incluir regência, abonos e vale alimentação)
2010 – R$ 609,46
2014 – R$ 1.697,32

Salário inicial professor ensino médio (com regência de 25%)
Em 2014, o professor do ensino médio receberá R$ 200 de bolsa formação
2010 – R$ 1.461,50
2014 – R$ 2.508,80

Salário inicial professor anos iniciais (regência de 40%)
2010 – R$ 1.610,48
2014 – R$ 2.780,72

Informações adicionais:
Alexandre Lenzi
Secretaria de Estado de Comunicação 
E-mail: 
Telefone: (48) 8843-4350



Mais Notícias em Governo-SC



  • Professora recebe título de Cidadã Honorária

    Relações Internacionais do Centro Universitário de Brasília (UniCEUB). Além disso, escreveu seis livros de gêneros variados, como conto, poesia e conteúdo técnico, alcançando destaque internacional. "Meireluce dedicou-se à causa da educação, das artes e da cultura, lutando para enriquecer

  • Prazo de prestação de contas se encerra nesta terça-feira (2)

    e comitês financeiros não encaminharem as prestações de contas parciais, a Justiça Eleitoral divulgará os saldos financeiros, a débito e a crédito, dos extratos bancários enviados pelas instituições financeiras.As prestações de contas finais de todos os candidatos deverão ser enviadas

  • Subseções de Várzea Grande e Tangará realizam OAB/MT Cidadania

    respectivas diretorias decidiram repetir o evento, que consiste em promover um dia de prestação de serviços à sociedade de forma gratuita e com a colaboração de entidades parceiras. Várzea Grande     Palestras sobre direitos do consumidor para pais, eleições 2014, direitos do trabalhador;

  • Vital do Rêgo admite prorrogação da CPI Mista da Petrobras

    MAIS Relator vai pedir prorrogação da CPI Mista Se confirmada a prorrogação, o encerramento da CPI mista que estava marcado para 7 de dezembro deve ficar para o final do ano. As atividades não podem, porém, ser retomadas em 2015.

  • Senado aprova MP que aumenta percentual do biodiesel no óleo diesel

    óleo diesel, que antes da edição da MP era de 5%. A partir de 1º de novembro, o percentual subirá novamente, passando para 7%. Esse percentual, no entanto, poderá ser reduzido pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), caso haja

Comentários estão encerrados.

Previous post:

Next post: