Escolas já podem realizar a IV Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente

15/07/2013

A Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc) convoca as escolas públicas do estado a se mobilizarem para a realização da IV Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente – Vamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis, envolvendo estudantes, profissionais da educação e toda a comunidade escolar para dialogar, refletir e agir em prol da qualidade de vida.

O objetivo da conferência é propiciar atitude responsável e comprometida da comunidade escolar com as questões socioambientais locais e globais, com ênfase na participação social e nos processos de melhoria da relação ensino-aprendizagem, em uma visão de educação para a sustentabilidade e o respeito à diversidade.

“Nesse sentido, a escola tem a oportunidade de ser um espaço permanente de aprendizagem e transformação baseado no diálogo, na cooperação e no respeito à diversidade e à vida em todas as suas dimensões”, explica Luanas Batista, supervisora de Educação Ambiental da Seduc.

A Conferência é voltada para as escolas com, pelo menos, uma turma do 6º ao 9º ano (5ª a 8ª série), do Ensino Fundamental, cadastradas no Censo Escolar de 2011 (Inep), públicas e privadas, urbanas e rurais, da rede estadual ou municipal, assim como escolas de comunidades indígenas, quilombolas e de assentamento rural.

Durante a etapa de Conferência nas Escolas todos podem participar sem restrição de faixa etária, no entanto, somente poderão ser delegados e suplentes estudantes de 11 a 14 anos.

As comunidades indígenas, quilombolas e de assentamentos rurais que possuam apenas escolas do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental também podem realizar conferências, desde que os estudantes selecionados para as etapas posteriores observem os critérios de faixa etária já mencionados.

Etapas

O processo da IV Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente envolve as seguintes etapas:
• Conferência nas escolas (obrigatória) até o dia 31 de agosto;
• Conferências municipais e/ou regionais (opcional) até o dia 6 de outubro;
• Conferência estadual (obrigatória) até o dia 25 de outubro e
• Conferência nacional nos dias 25 a 29 de novembro.

Nesta primeira etapa, de Conferência nas escolas, a escola deverá elaborar de maneira participativa e democrática um projeto de ação que promova a sustentabilidade socioambiental a partir da gestão, do currículo e/ou do espaço físico e traduzi-lo em materiais de educomunicação (jornal, vídeo, fanzine, rádio etc.) para difundi-lo e inspirar outras comunidades escolares.

Essas ações devem ser desenvolvidas com o apoio das Comissões de Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola, COM-VIDA, coletivo escolar que promove o diálogo e pauta decisões sobre a sustentabilidade socioambiental, a qualidade de vida, o consumo sustentável e alimentação saudável e o respeito aos direitos humanos e à diversidade.

Além disso, cada escola deverá também eleger um delegado e um suplente para participar da etapa estadual. Após a realização da Conferência na escola, a mesma deve cadastrar o resultado da conferência no site e postar o projeto de ação (2 a 4 laudas), incluindo duas fotografias da Conferência na escola.



Mais Notícias em Governo-PI



  • CCJ votará criação de 969 cargos para a Polícia Rodoviária Federal

    parecer favorável do relator, senador Romero Jucá (PMDB-RR), que considerou que o projeto “valoriza profissionais cujo trabalho é imprescindível para o desenvolvimento econômico e para o bem estar da sociedade”. Em caráter teminativo, a CCJ aprecia ainda o Projeto de

  • CAE pode votar nova regra para contribuição previdenciária de fundações

    para firmar novos contratos, tendo em vista a perda de competitividade em relação às demais radiodifusoras que possuem finalidade econômica e estão incluídas no regime da desoneração da folha de pagamentos. O relator, senador José Agripino (DEM-RN), apresentou voto favorável

  • Semana de esforço concentrado tem extensa pauta de votações

    servidor público com deficiência pode se aposentar após dez anos de efetivo exercício no serviço público e cinco anos no cargo efetivo em que se dará a aposentadoria. O tempo de contribuição varia entre 25 e 29 anos para homens

  • 'Eu quero um samba' celebra os 75 anos de Francis Hime

    conta um pouco de sua trajetória e relembra que, com apenas seis anos de idade, aproveitava os intervalos das aulas de piano clássico para dedilhar os sambas da época. A prática deu resultado. O maestro com formação clássica é parceiro

  • Institucional

    que, porventura, as crianças tenham acerca do assunto.“Elas (as crianças) precisam ter consciência, desde cedo, das conseqüências dos atos infracionais. A contrapartida do Judiciário é a possibilidade de redução no número de atos infracionais e, assim, a redução do número

Comentários estão encerrados.

Previous post:

Next post: