Casas lotéricas e Correios recebem autorização para fazer operações cambiais

25/02/2011

Desde ontem (24), as casas lotéricas e agências dos Correios estão autorizadas a fazer operações de câmbio manual e transferências de pequenos valores, ambas de, no máximo, US$ 3 mil. A permissão, aprovada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), depende de interesse das unidades e aprovação da instituição bancária.

Segundo o chefe do Departamento de Normas do Banco Central (BC), Sérgio Odilon, a medida visa a aumentar a possibilidade de se fazer transações cambiais. “Queremos aumentar a capilaridade do sistema com segurança”, afirmou. Até o momento, apenas pessoas jurídicas, contratadas por prestadores de serviços de agências de turismo cadastradas no Ministério do Turismo, tinham permissão para fazer o câmbio manual.

O câmbio manual é a compra e venda de moeda estrangeira até o valor máximo permitido. Já a transferência de pequeno valor permite o envio ou recebimento de valores entre pessoas no exterior. Nessa operação, a instituição funciona como “ponta do banco”.

Com o voto favorável às operações cambiais manuais e a transferências de pequeno porte por parte de lotéricas e pelos Correios, o CMN quer melhorar o sistema para a Copa do Mundo que ocorre no Brasil em 2014. “Temos preocupação adicional pela proximidade da Copa do Mundo porque vai haver aumento de compra de moeda”, justificou Odilon.

Fonte: Agência Brasil



Mais Notícias em AASP



  • Assembleia concede Títulos de Cidadão Sul-mato-grossense

    especial, os deputados Lídio Lopes (PEN), Zé Teixeira(DEM), George Takimoto (PDT) e o suplente Professor Rinaldo entregaram Títulos de Cidadão Sul-mato-grossense a pessoas escolhidas pelos relevantes trabalhos prestados ao Estado.Natural de Ribeirão Preto, em São Paulo, o advogado e delegado

  • Presidente anula contrato de construção da nova sede

    consumiu R$12 milhões do dinheiro público, e com os diversos aditivos poderia chegar a R$220 milhões, além de ameaçar o bicentenário hospital São Francisco de Assis, tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional.Uma proposta de Resolução, elaborada com base nas 180 páginas

  • Plenário anula contrato de construção da nova sede

    prejuízo até agora de R$12 milhões aos cofres públicos. O presidente do Tribunal também aplicou à construtora Lopez Marinho multa de 10% do valor do contrato.O Colegiado determinou inspeção extraordinária do Tribunal de Contas da União (TCU) na administração do

  • TRE-RJ suspende a obra do prédio da nova sede

    Nova. A Corte também determinou a instauração de processo administrativo para apurar diversas irregularidades no processo licitatório e no contrato de execução da obra. Segundo ação popular na 8ª Vara Federal e processo administrativo no Conselho Nacional de Justiça, o

Comentários estão encerrados.

Previous post:

Next post: