2º Juizado Especial Cível inicia mutirão em Vila Velha

17/08/2012

O 2º Juizado Especial Cível Adjunto de Vila Velha/Estácio de Sá inicia na segunda-feira (20) o seu quarto mutirão, em que visa concretizar o julgamento de 540 processos, no Fórum da Prainha.

O mutirão, que começa sempre às 8 horas, se estenderá até o dia 31 de agosto. Um dos coordenadores dos Juizados Especiais do Tribunal de Justiça, juiz Daniel Peçanha Moreira, explicou que o objetivo é realizar audiências e julgar todos os 540 processos em duas semanas.

“Com este mutirão, o Judiciário estará antecipando a solução de processos que seriam julgados somente em 2013”, informou o juiz Daniel Peçanha.

Nesta sexta-feira, o Judiciário encerrou o mutirão escolar, em que 80,20% dos processos analisados chegaram a um acordo. Os acordos, entre escolas e alunos, movimentaram R$ 808 mil.

 

Assessoria de Comunicação do TJES
17 de Agosto de 2012



Mais Notícias em TJ-ES



  • XXII Conferência debate Novo Código de Ética da Advocacia

    figura do advogado como um elemento de harmonia, de solução de conflitos, e não de fomento de litígios”.Completando o painel, o presidente da OAB/PE, Pedro Henrique Braga Reynaldo Alves, abordou a complexa relação entre advogado e cliente. “A meu ver,

  • Entidade lança guia para capacitação em depoimento especial de crianças

    e concepções de infância e juventude até a forma de atuação dos órgãos da rede de proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente.O conselheiro Emmanoel Campelo, presidente da Comissão Permanente de Acesso à Justiça e Cidadania do

  • Deputados pedem aperfeiçoamento do processo eletrônico de votação

    de Içara, onde um defeito em uma urna eletrônica, na eleição do dia 5 de outubro, fez com que se perdessem mais de 200 votos. “É preciso que sejam criados novos mecanismos para garantir a conferência dos votos”, reivindicou o

  • Tecpar inicia treinamentos para instalação do PTV Paraná

    forma teórica, a metodologia de Extensão Tecnológica, que envolve etapas de visitas, diagnóstico tecnológico, proposta de adequações e melhorias. Envolve, ainda, a gestão da implantação destas adequações e melhorias, visando a obtenção de produto diferenciado tecnologicamente para o cliente.

  • Escolas da região de Ivaiporã são reformadas

    R$ 1,7 milhão. Entre as obras estão os reparos na estrutura física do Colégio Estadual Barão do Cerro Azul, em Ivaiporã, e a construção de novos laboratórios para cursos técnicos no Colégio Professora Reni Correa Gamper, em Manoel Ribas. A

Comentários estão encerrados.

Previous post:

Next post: